RIP Trama Virtual: 15 artistas que ainda valem o download

trama-virtual-rip-300

No próximo dia 31 de março, o Trama Virtual vai encerrar seus trabalhos depois de anos e anos servindo depósito de mp3s do indie nacional.

Por mais que o serviço tenha tido suas falhas – só lembrar que até pouco tempo o serviço só permitia mp3s 128kbps – não há como negar o impacto que o projeto da também extinta Trama teve no cenário brasileiro pós-Napster. Em certo ponto da última década, o Trama Virtual era uma coisa tão ubíqua que se transformou em selo (com um elenco que tinha “só” CSS, Mombojó, Fresno e Zefirina Bomba), programa de TV e além de ter um corpo editorial que fez a melhor cobertura de música brasileira por algum tempo. Era, de certa forma, o nosso Spotify, o nosso Soundcloud – um site que guardava uma esperança de reorganizar o mercado de baixo para cima. Eu ainda lembro do dia em que o Download Remunerado foi anunciado e como aquilo parecia genial num mundo pré-“In Rainbows”, ainda que o projeto tenha funcionado, principalmente, para dar cheques de alguns milhares de reais a Nenê Altro.

Com o fim do serviço no fim do mês, um pouco da história do mercado independente brasileiro morre. A plataforma é certamente anacrônica, mas o Trama Virtual ainda guarda um belo acervo de discos, eps e b-sides de um bom número de bandas nacionais. Selecionamos 15 artistas dentre os 78 mil que usam o serviço como o repositório de suas discografias. Nós recomendamos também dar uma olhada nas listas similares feitas pelos parceiros do Scream & Yell, Urbanaque, Floga-se, La Cumbuca e Na Mira do Groove.

Autoramas

Trama Virtual
O que tem lá: “só” a discografia completa da banda, incluindo álbuns, EPs, demos, bootlegs, com exceção do acústico lançado no Álbum Virtual da Trama.

Banda Leme

Trama Virtual
O que tem lá: quase todas as gravações da descontinuada banda de De Leve, Flu e Luciano Granja, incluindo a sensacional “Nadadora”.

Blanched

Trama Virtual
O que tem lá: o EP “Ter Estado Aqui” e o cult-classic de 2004 da banda gaúcha de post-rock/shoegaze “Blanched Toca Angeloupos”, de 2004.

Brincando de Deus

Trama Virtual
O que tem lá: um apanhado de gravações da icônica banda soteropolinana de indie rock.

Lasciva Lula

Trama Virtual
O que tem lá: toda obra – incluindo EPs, singles, b-sides e o álbum “Sublime Mundo Crânio” – do grupo de “pop esquizofrênico” liderado por Felipe Schuery.

Ludovic

Trama Virtual
O que tem lá: os dois álbuns – “Servil” e “Idioma Morto” – da antiga banda de Jair Naves.

Mellotrons

Trama Virtual
O que tem lá: dois EPs e o único disco da ótima banda pernambucana de dream pop.

Nevilton

Trama Virtual
O que tem lá: todas as gravações do trio liderado por Nevilton Alencar, com exceção dos álbuns “De Verdade” e o reçém-lançado “Sacode”.

Pipodélica

Trama Virtual
O que tem lá: dois álbuns, incluindo o ótimo “Simetria Radial”, do grupo de pop psicodélico de Florianópolis.

Prot(o)

Trama Virtual
O que tem lá: os dois álbuns e diversas demos da grande banda de Brasília.

Rockz

Trama Virtual
O que tem lá: os discos lançados pelas duas fases da banda carioca, “Disco 2008” com Diogo Brandão nos vocais e “A Tão Sonhada Bicicleta” com Gabriel Muzak como vocalista.

Sapatos Bicolores

Trama Virtual
O que tem lá: várias faixas dos dois discos da banda de Brasília, incluindo o ótimo “Clube Quente Dos Sapatos Bicolores”, de 2004.

Superguidis

Trama Virtual
O que tem lá: toda discografia, mais demos, b-sides e raridades da saudosa banda gaúcha. #voltaguidis

Vanguart

Trama Virtual
O que tem lá: os primeiros EPs da banda, quando Vanguart era apenas o vocalista Hélio Flanders.

Wry

Trama Virtual
O que tem lá: quase toda discografia da banda de Sorocaba, incluindo os ótimos “Heart-Experience” e “Flames In The Head”.