Coming From Navios | Assistir E Colidir

coming-from-navios-assistir-e-colidir-300-2

Num país cuja produção musical é cada vez mais interligada, fica difícil falar com coerência de influências geográficas, cenas e outras delimitações didáticas quando se fala da safra de novas bandas saídas de alguma cidade ou estado específico. Ainda sim, os artistas de Vitória e do Espírito Santo têm, em grande parte, desenvolvido trabalhos que parecem se influenciar mutuamente, num diálogo que acontece desde a época que Zémaria e o extinto Mickey Gang atrairam os primeiros olhares curiosos para lá.

Novidade capixaba, o duo Coming From Navios parece continuar a linha evolutiva que rendeu à música brasileira um dos grandes discos (“Claridão” do SILVA) e singles (“Running” do We Are Pirates) de 2012. Há pouquíssima informação disponível sobre o grupo e apenas três canções, das quais a mais estranha, “Assistir E Colidir”, soa como o momento central. Partindo das mesmas referências – pop sintetizado nem sempre direcionado à pista com um bom tino para melodias, texturas e climas – a faixa funciona como um negativo para as imagens hiper-coloridas que têm vindo do estado. A batida circular é único suporte dos vocais miúdos, reprocessados e quase ininteligíveis, que sugerem desconexão, angústia e um tanto de isolamento. Mais clima do que canção (e “Me Parece Cansado” prova que eles sabem fazer canções inteiras), “Assistir E Colidir” não só reforça uma certa assinatura sonora de Vitória, mas expande para lados ainda mais estranhos e interessantes.

  • Felipe

    Galera super talentosa!!