Mombojó | Procure Saber

mombojo-11-aniversario-300-2

Para uma banda que passou um disco inteiro fazendo as pazes com o passado (“Amigo Do Tempo”, 2010), a ideia do Mombojó em lançar uma “coletânea de gravações inéditas” como esse “11º Aniversário” é tão cabível e possivelmente interessante, quanto repetitiva e invariavelmente desnecessária. “Procure Saber”, única inédita da coleção, sofre dessa dualidade.

Composta por Felipe S em parceria com o ex-integrante Marcelo Campello, “Procure Saber” não traz nenhuma novidade sonora ou temática à obra do Mombojó, mas reforça as qualidades do que a banda vem mostrando em disco e palco nos últimos anos. Por enquanto, a banda parece ainda ancorada na “Praia da Solidão” do último álbum: melancólicos, nostálgicos e, ainda sim, ligeiramente esperançosos. Até em seus momentos mais retraídos, o Mombojó sempre foi uma banda mais expansiva do que a maioria e o arranjo, cada vez mais privilegiando a guitarra de Marcelo Machado e os teclados e synths de Chiquinho, denuncia que esse ainda será o caminho. “Vivo em busca do meu paradeiro”, canta Felipe S, ressaltando que esse é ainda um momento de mudanças para os cinco-quase-quatro que sobraram (o baixista Samuel Vieira segue sua carreira de ator em paralelo aos trabalhos da banda) do antigo septeto de garotos pernambucanos. Nós só podemos esperar que seja essa canção e esse disco o que eles precisam para começar de novo e assumir o lugar que ainda é deles entre as maiores bandas de sua geração.

  • Samuel enveredou mesmo na carreira de ator?

    • liviopv

      não sei muito bem, helder. mas ele não está mais listado como membro no facebook da banda.

      • Saquei. De todo modo, se tem uma parada nessa faixa que me chamou atenção foi a produção (master+mixagem). Se no Amigo do Tempo, quando eles produziram quase tudo nos home e no Das Caverna, a sonoridade me incomodava (“Passarinho Colorido” me parece gravação de ensaio), nessa faixa nova a produção parece mais “madura”.

        • liviopv

          não acho brilhante. acho que em alguns momentos do Amigo Do Tempo, eles fizeram melhor. mas o resto do disco novo é muito bem produzido, pena algumas versões terem ficado bem anticlimáticas