Vanguart | Estive

Screenshot_28

As palavras “o novo álbum do Vanguart” causam arrepios em muita gente. No entanto, não banque o barriguidinho da crítica musical torcendo o nariz. “Muito Mais Que Amor” recebeu uma resenha morna aqui do Fita por um todo que compreende a obra da banda. No entanto, isoladas, algumas canções do terceiro álbum dos cuiabanos são peças de destaque do pop brasileiro em 2013.

É neste álbum, aliás, que Helio Flanders vai colocar em quase todas as músicas o que fez em “Depressa”, “Mi Vida Eres Tu” e “Se Tiver Que Ser Na Bala, Vai” — essas, canções do álbum anterior “Boa Parte de Mim Vai Embora”: a capacidade de criar e cantar bons refrães. É também em 2013 que o Vanguart finalmente consegue vingar suas ideias anteriores. Em “Estive”, é o violino de Fernanda Kostchak.

Caso você, tal como 8 em cada 10 jornalistas de 40 anos que acreditam que o rock brasileiro ainda está em 2006, ache que o pop-rock alternativo se resume a Nevilton e Volver, “Estive” é um apanhado muito saudável e pop do que você deixou de ouvir. Mas Nevilton é legal, ok.