Tereza | Vem Ser Artista Aqui Fora

Tereza

Vem Ser Artista Aqui Fora

[Independente; 2012]

0.0

ENCONTRE: Site Oficial

por Cesar Márcio; 08/10/2012

Temos aqui um fato histórico: “Vem Ser Artista Aqui Fora” é um dos piores discos da história da música brasileira. E, bom, vocês sabem que essa condecoração não poderia ser dada a aventureiros, a músicos que simplesmente não sabem tocar ou a oportunistas publicitarescos como os que povoam a música juvenil brasileira. A banda niteroiense Tereza, num equívoco de percepção, poderia ser encaixada em quaisquer destes grupos. O que seria uma grande injustiça, afinal, de equívoco eles entendem. O esforço pelo mal entendimento, quase contrário, de como a arte funciona é de tal maneira hercúleo que foi capaz de criar um monstro com o tronco do Animal Collective e a cabeça do Hanoi Hanoi.

Usei a palavra criar? Desculpe. Não existe criação aqui. “Vem Ser Artista Aqui Fora” é um disco de mashups sem coragem de sê-lo. Como um disco de mashups, o ponto de partida é o bom humor, uma característica que funciona como argumento para uma geração de artistas que tem a internet como defensoria. Como ser contrário ao bom humor? É capaz de alguém te acusar de, veja só a sofisticação, mal-humorado. E é aí que começa a série de equívocos que torna essa audição tão sofrível.

Para começar, eles não são engraçados. A noção de humor nessas composições passa pela cansativa metalinguagem do lixo, porque é assim que parte dessa geração trata o relativismo. Um predatismo de tchans e skanks que arvora-se de uma superioridade gelada mas que se esquece de um mínimo de sofisticação intelectual para manter o discurso.

Fora a pobreza formal do conceito, o álbum sofre com um pensamento colonizado, que entende que a música brasileira, para ser boa, tem que parecer com a música de fora. E dá-lhe releitura idêntica das releituras idênticas do synth-pop e post punk feitas pelo pop inglês e americano na última década. Porém, se você quer ser líder dos Strokes, mas canta como o Evandro Mesquita com pedras nos rins, existe um problema claro a ser contornado.

E assim, de equívoco em equívoco, “Vem Ser Artista Aqui Fora” expõe essa percepção patética de música, que será, certamente, celebrada por meia dúzia de blogs mal escritos porque foi feito para eles, um disco para gente que traduz meme. Cada vez que o vocalista grita frases ininteligíveis para destilar seu pretenso humor descolado, só é possível ouvir o desespero de um rapaz querendo dizer que não sabe o que fazer com a quantidade de informação que recebe. Para coroar a sucessão de enganos, é bem provável que o título deste álbum também seja um mal entendimento dos próprios desejos: a banda Tereza só queria ser artista lá fora.

  • Saudades do César

    Saudades do César Márcio dos tempos do Indie Nation. Um menino que gostava de The Kooks, Silversun Pickups, Arctic Monkeys e acima de tudo: transava <3

    • Vem ser reprovado aqui fora

      se ele tive sem chamego pode fala comigo, me conquistou com esse review ZERO.ZERO

  • Luiz Barreto

    =O

    Mas o disco é excelente! Só que não.

    • Julia

      seu comentário é muito engraçado! Só que não ;*

  • Thiago

    Boa jogada pra forçar todos a ouvir! Nada melhor que uma crítica para deixar a rapaziada curiosa.

  • Paulinho Creidomance, O Cara!

    ACHO ESTE ARTIGO NADA A VER!

  • Catarina

    cesar márcio ganha dinheirinho escrevendo nesse bloguinho? ou tem algum trabalhinho de merdinha de 8 as 20, aí chega em casa cansadinho e sai escrevendo imbecilidades? não fazer terapia dá nisso, fica socando o teclado, coitado. feio e nem escreve bem. que deus te abençoe.

    • Soisjoi

      o nível de criticidade dos comentários dessa juventude culturalmente equivocada é sensa

    • Caetano Velasco

      catarina, a banda é uma bosta e o cd pior ainda, mas eu concordo que talvez o césar esteja equivocado mesmo, acho que ele foi muito bomzinho na crítica! antes socar o teclado que socar nossos ouvidos com BOSTA MAL FEITA

  • Jhonny

    Pensei que só eu achava ruim. hahaha

    • Marcelo

      relaxa cara..tem mta gente que curte pagode e funk

  • Belo review.

  • Danny F.

    finalmente uma boa crítica sobre tereza.

  • vinicius

    Sim, o disco é ótimo. Tereza é uma das melhores bandas do Brasil

  • juno

    quanto ódio nesse coraçãozinho…
    pq essa ira?

  • Jorge Wagner

    o disco é fraco, sem… algo. alma? não sei. mas acho que o Cesar pegou pra escrever num dia ruim pra ele.

  • Luiz Barreto

    Sim, o disco é ruim demais.

  • Lucas_scarpino

    eu to achando que alguém da banda tereza comeu uma mina do redator, não é possível…hahaha

  • Caetvelasc

    crítica foda!!!! isso nao é nem uma crítica, aliás, são fatos concretos. achei só que pegaram um pouco leve demais no 0.0, vocês não dão notas negativas? deveriam abrir uma exceção para esse caso, que seria excelente pra isso.

  • Anonymous

    PREMIO MULTISHOW 2012!! CHUPA SEU PAULISTA ESCROTO!!

  • anonimo

    A BANDA É EXCELENTE!!!!! NÃO CONSIGO PARAR DE OUVIR, Acho um equivoco escrever esse artigo, pq assim como tem gente que curte sertanejo, jazz, funk, evandro mesquita, opera e pagode, eu curto TEREZA!! E sobre os mashups, são simplesmente uma mistura de gostos com um toque de brasilidade… É um som ensolarado que se destaca no meio das misturas de animal collective e hot chip… Não vejo problema algum em misturar e reproduzir o que se gosta, pq os caras fazem isso do jeito deles. Só a minha opinião… E se fossem esse lixo como foi descrito não teriam ganhado o PREMIO MULTISHOW …