Os Melhores Funks de 2016

25.MC PP da VS
Bem Louco (DJ R7)

O grave é tipo um soco na mente. Embriagado e narrando os efeitos das balinhas nas meninas do baile, PP da VS manda uma braba direto de São Paulo.

MC PP da VS – “Bem Louco”

24.MC Zaack & MC Jerry
Bumbum Granada

Hit inquestionável, “Bumbum Granada” foi, junto com “Malandramente”, um dos poucos funks desse ano a romperem a fronteira entre funk e música popular de festa de 15 anos. Tudo o que é possível de fórmula está ali: voz engraçada, uma temática meio confusa de tópicos sexuais e geopolítica e um grave gravão. Acabou.

23.MC Davi
O Verão Está Chegando

Primeira na lista de uma das revelações de 2016, MC Davi. Um petardo pop que não caiu no gosto das rádios e dos locais que dançam ao som de “Malandramente”. Infelizmente. E o azar é de quem não ouviu e perdeu a chance de fazer um quadradinho durante o refrão.

MC Davi – “O Verão Está Chegando”

22.Mr Zoi
Vai Ter Sessão

Voz descontrolada, letra reta e direta. Senta, trava e destrava. Pode se acabar. Não para. O que mais podemos querer para falar de putaria em um funk desse?

Mr Zoi – “Vai Ter Sessão”

22.MC Romeu
Você Não Colabora

O estrago feito pelo mineiro MC Delano é incalculável no funk. Depois de “Devagarinho”, todo mundo quis sair metendo um cavaco no funk. Se isso já era muito feito (você pode conferir nas nossas listas anteriores), depois então ficou insuportável. A questão é que alguns conseguem, com certo louvor, usar a fórmula e até melhorá-la. É o caso do MC Romeu. Difícil saber quando ela vira um forrónejo, mas é ótima.
MC Romeu – “Você Não Colabora”

20.DJ Nandinho e Rennan WM 22
Taca Fogo No Balão e Deixa A Fumaça Subir

Salvo engano, um dos poucos funks do ano que se dedicaram inteiramente a falar sobre maconha. Fico feliz que o lança-perfume perdeu seu espaço e que a maconha, sempre presente nas mãos, volte às canções. Afinal de conta, não sei de onde nego tirou a ideia de que baforar uma lata com material de TINNER seria melhor que um balão que sobe muito melhor. Essa montagem dos Djs Nandinho e Rennan WM 22 otimizou o bom refrão criado pelo MC Vinicinho e deu o recado.

MC Bala – “Taca Fogo No Balão e Deixa A Fumaça Subir”

19.MC Magrinho & MC Mingau
Toma Piranha, Toma Cachorra

Magrinho é imortal. Num beat minamalista desse, então, aí é que o caixão não fecha. Ah, e esse ano ele havia lançado essa pesada aqui. Mestre.

MC Mingau & MC Magrinho – “Toma Piranha, Toma Cachorra”

18. Byano DJ
Solta Essa Porra de Tambor

Byano é um ícone. E, pelo jeito, ainda não comprou uma conta premium no Soundcloud. E isso é uma pena. Para dibrar o limite de canções, o DJ do Chatubão Digital vai apagando as montagens antigas que produz. Se você correr, tu ainda consegue ouvir “Solta Essa Porra de Tambor” que reúne o que Byano sabe fazer de melhor: putaria sonora.

Byano DJ – “Solta Essa Porra de Tambor”

17.MC Flavinho e MC GW
Audácia na Putaria

Vocês lembram do hit de 2015? “Vidro Fumê“, do TH, abriu um novo horizonte e a molecada começou a colocar samples de rock no funk. Se em 2015 foi “Californication”, em 2016 teve de tudo nessa onda. Pelo jeito, quem adorou foi o MC Flavinho. Eel explodiu em 2016 com “Piranha Safada” e reforçou a predileção pelo rock com “Audácia na Putaria”, dividida com o MC GW.

Mc Flavinho & MC GW – “Audácia na Putaria”

16.MC Denny
A Mamada Quando É Boa

Putaria e gratidão.

MC Denny – “A Mamada Quando É Boa”

15.MC TH
Rolou Sexo, Rolou Fumaça

Engraçado que eu virei fã do MC TH automaticamente após “Vidro Fumê”. A menção à Filipe Ret, a imagem do carro filmado, o sample de Red Hot Chili Peppers. Tudo era bem bom. Mas o que veio depois da lavra do MC carioca era bem ruim. Aquela que chama a mina de idiota ou retardada me dava raiva. Que decepção. Mas o menino é bão e em 2016 ele finalmente acertou alguma — e feznedo o que faz de melhor: falando de sexo e maconha. É “Rolou Sexo, Rolou Fumaça” que consegue atingir três gêneros numa mesma música. É funk, é trap, é uptempo. É tudo embalando a voz manhosa do TH. Que foda avançada.

MC TH – “Rolou Sexo, Rolou Fumaça”

14.MC Kitinho
Pau Nas Piranha

MC Kitinho é desconhecido mas não o grave que impõe sua faixa de 2016 como braba. É um grave pulsante que carrega a música por toda a faixa litorânea de São Paulo.

MC Kitinho – “Pau Nas Piranha”

13.MC Menor da VG
Eu Nunca Vi Ninguém Dançando Como Essa Mina

Não tem jeito: o moleque é BRABO. Manda demais. Um dos recordista dessa lista com duas indicações e é não à toa: canta muito, escreve demais. Pra mim, melhor MC do ano.

MC Menor da VG – “Eu Nunca Vi Ninguém Dançando Como Essa Mina”

12.MC Menor da VG e MC Magrinho
Festinha Na Casa Das Amigas

Magrinho é ícone desta quarta geração do funk. É tratado como um Deus da putaria e suas onomatopéias sexuais estão presentes em 9 de 10 funks produzidos no Brasil. Não há barreiras para a forma como o Magrinho fala de sexo. Aqui, ele divide essa orgia com o Menor da VG. Como diz a própria: muita apelação.

MC Menor da VG & MC Magrinho – “Festinha na Casa das Amigas”

11.Os Cretinos & MC WM
Estremece Quando Ela Desce

Pouco conhecida do ano, essa brabinha aqui d’Os Cretinos e do MC WM merece um lugar nessa lista. Tem paradinha e putaria boa. Vale.

Os Cretinos & MC WM – “Estremece Quando Ela Desce”

10. Dennis e MC Nandinho & MC Nego Bam
Malandramente

A gente não entendeu muito ainda a quem, afinal, pertence “Malandramente”. A Vice disse que a ideia é do RD NH. Os créditos, no entanto, estão sempre indo pro Dennis DJ. Não só os créditos, mas também a fama. O que é uma lástima: qualquer coisa que faz Dennis DJ passa sempre perto de ser perda de tempo. Por isso, torço muito para que “Malandramente” seja mesmo do RD da NH. Hit absoluto do ano.

09. MC Kekel
Meiota

Bi-indicado merecido dessa lista, Kekel provou que entendeu o que um baile funk BOM quer ouvir: qualquer coisa menos Dennis DJ. Pode ser um hit certeiro como “Partiu” ou pode ser putaria como “Quer Andar de Meiota?” que mistura arma, sexo e batida forte numa mesma música. É o que a galera gosta.
MC Kekel – “Meiota”

08.MC Pikachu & MC Fióti
Vai Toma

MC Pikachu é outro que tem sido capaz de fugir da maldição do primeiro sucesso. O curioso é que o jovem MC surgiu na esteira de Bin Laden e MC Brinquedo e, no momento, supera com folga o autor de “Roça” (aliás, pra você ter noção, o Brinquedo tentou emplacar uma canção chamada “Roça Roça 2”). Já o dono do bordão “choque nelas” continua emplacando algumas boas — ainda que menos virais. “Vai Toma Sua Gostosa” fala pouco, mas dança bonito. De quebra, ajudou a popularizar o maravilho Tiozão do Passinho. Só não entendemos muito bem as referências (?) aos Mamonas Assassinas e ao Tim Maia (?).

MC Pikachu & MC Fióti – “Vai Toma”

07.MC Davi
Ondas Sonoras

MC Davi é um sobrevivente de 2015. Emplacou uma série de mini-hits em São Paulo há um ano, mas foi em 2016 que consolidou e se distanciou dos seus pares repetitivos da periferia e do litoral paulistano. “Ondas Sonoras” é um exemplo.

MC Davi – “Ondas Sonoras”

06.MC Renan M
Foi Maravilhoso


“Foi Maravilhoso” poderia ser do Livinho.
Mas não. Renan surfa na onda do novo galã do funk, mas coloca bem a putaria no jeito The Voice de se cantar funk que o Livinho recentemente introduziu no funk. Baita funk do ano. Junto com o hit do MC G15, dá vontade de lembrar de quem faz gostoso.

MC Renan M – “Foi Maravilhoso”

05.Tropkillaz & Heavy Baile (Feat. MC Carol & MC Tchelinho)
Toca na Pista

Heavy Baile é um dos projetos mais bacanas que, ainda, não caiu no gosto dos bailes funks. Mas o projeto idealizado por Leo Justi, é não só honesto com muitas vezes genial. Não à toa, faz sucesso há um bom tempo com a galera da zona sul do Rio. Esse ano, Justi ainda aproximou MC Carol da incrível Karol Conká e, se o resultado a gente não ficou lá muito fã, provou que há um caminho muito diferente e tão interessante quanto o que propagam as vozes masculinas e machistas do funk carioca e paulistano. Em “Toca Na Pista, Toca Na Favela”, Justi põe os dois lados de uma mesma cidade pra dançar. Pesada. E com Tropkillaz.

Tropkillaz & Heavy Baile – “Toca Na Pista” (Feat. MC Carol & Mc Tchelinho)

04.MC Livinho
Tenebrosa

Você achou que ele não ia conseguir mais. Eu sei que sim. Afinal, a história do funk nos conta poucos exemplos que conseguem sobreviver aos primeiros sucessos. Mas Livinho cultivou não só abdomen sarado e bigode hipster como também conseguiu virar evangélico e usar isso para aperfeiçoar seus funks. O que era putaria antes, agora, dá lugar à sensualidade. E é bem bom. “Tenebrosa”, puta música. Que homão da porra.

03.MC Kekel
Partiu

Esse, sem dúvidas, um dos hits absolutos — e bons — do funk em 2016. Extrapolou o funk, fez o baile do Mandela (o de São Paulo) ficar conhecido no Brasil inteiro e virou gíria. MC Kekel, o Pogba do funk, conseguiu emplacar “Partiu” com um cavaquinho que, para os entediados, já parecia um recurso ultrapassado pois demasiadamente usado desde 2015. Que nada. Aqui, a voz molengona do MC não só ornou com o instrumento do samba o cavaquinho como também faz a canção crescer a cada audição, já que começa bem despretensiosa.

MC Kekel – “Partiu”

02.MC Maneirinho
Chefe é Chefe, né, Pai?
Na minha opinião, o verdadeiro hit do ano. Claro, dirão: “tem Bumbum Granada”, “tem Malandramente”. Tem. Mas se o hit do Maneirinho não ganha dessas em número de execuções em festa de playboy, ganha no coração de quem gosta de um pancadão mais marrento. Tal como “Partiu”, extrapolou o nicho e virou gíria extremamente falada no Brasil inteiro.

MC Maneirinho – “Chefe é chefe, né, pai”

01. MC G15
Você Foi Diferente

Tá na bíblia: nem só de sensualidade vive o homem. Putaria boa é putaria feita com amor. E oOs caras gostam de uma foda perfeita, aquela que vai ser lembrada pra sempre. Pelo jeito, foi o que aconteceu com o MC G15 que ganhou uma sentada daquelas. “Uma Sentada Daquela Gostosa” relembra cada momento da foda e da relação na narrativa. É pesada e, de quebra, ganhou um remix sensacional do Leo Justi. Melhor música do ano por méritos completos da boa letra do G15 que conseguiu, como poucos esse ano, ser um pouco menos bruto, menos machista ao impor uma temática mais profunda na relação homem e mulher — ainda que ele, claramente, esteja falando de fudeção braba. Aliás, o sucesso de 2017 também é do MC G15: “Deu Onda”. Mas essa fica pra lista do ano que vem.

« 1 2